30 de outubro de 2007

Momento quatro-linhas: Brazil 2014

Agora é oficial. Brasil será a sede da Copa do Mundo de 2014. Mas o que há por trás deste evento que é um objeto de desejo para muitos países?
Hoje já consigo projetar esse evento como um fator determinante e de esperança para um país que denomina O País do Futuro. Projeções estas que oscilam positiva e negativamente. Tratemos aqui de um aspecto geral destes dois lados da mesma moeda.
Não há como questionar os benefícios que uma Copa do Mundo proporciona como, por exemplo, evolução estrutural e afirmação cultural. Os investimentos que serão feitos em transporte público, segurança, saúde, hotelaria, infra-instrutora (em estádios e nas cidades como um todo), etc.. O leque abrange muitos fatores determinantes para um avanço, inclusive valores culturais. Essa é uma grande oportunidade para o Brasil retirar um rótulo do país da bunda, do samba e do sol. Mostrar que podemos e temos a capacidade de proporcionar um espetáculo jamais visto no esporte mundial, pois o futebol, aqui, não é só um esporte, é uma paixão nacional.
Vejo como exemplo (sem quere fazer comparações) a Alemanha, que por décadas deixou seu patriotismo guardado na gaveta do tempo da história com medo de serem taxados novamente de etnocêntricos, e fizeram da Copa da Alemanha de 2006 a Copa do orgulho alemão, sem medo de serem felizes.
Muitos não acreditam sucesso da Copa 2014 e apontam a segurança como um dos principais motivos para o fracasso de tal. Não vejo isso como empecilho, o que se deve tornar público é que esse conceito de segurança deve ser levado ao dia-a-dia, e não somente em um evento.
Penso também nas condições favoráveis que a instituição futebol brasileiro pode desempenhar em relação à integração social ao futebol. Na descentralização do Poder que está nas mãos de poucos homens e de uma única emissora, tal que impõe ao torcedor ir aos estádios às 22h de uma quarta feira.
Mas, porém, existe a possibilidade de um fracasso sim, mas este só ocorrerá devido aos que carregam a responsabilidade de transformar o evento em espelho mundial.
Enfim, dois lados da mesma moeda.
Espero que, daqui a alguns anos, eu possa dizer que tive orgulho de assistir a um jogo da maior Copa do Mundo de todos os tempos, e, além disso, ver o Brazil se tornar o Brasil. Ou seria o contrário?

26 de outubro de 2007

O Vidente e o Fanfarrão

Esta será a primeira postagem em homenagem ao saudoso Orkut. Espero que seja a primeira de muitas...

Comecemos então por uma abordagem de um serviço prestado pelo Orkut: o de vidente!
Teria o Orkut poderes sobrenaturais e a capacidade de vivenciar fatos ainda não ocorridos em nossa vida? Seria ele aluno de Mãe Diná?
Existe uma pequena frase, que muitas vezes não percebemos, onde está a previsão: "Sorte de hoje".
Nuca havia fixado meu foco nesse sentido, mas depois de um dia... Ah! Que previsão!
Deixarei as previsões e os comentários sobre tais falarem por mim.

E como tudo começou...
Dia 21 de Agosto.
"Sorte de hoje:A sociedade prepara o crime, o criminoso o comete"
Grande inspiração do Orkut, agora também um crítico social. Ai ai...

Desse dia em diante passei a comentar quase todos os dias, mas postarei aqui aquelas que achar de bom agrado.

"Sorte de hoje:Você é o mestre das situações"
Vá me conhecer assim lá na casa da minha inconsciência...!

"Sorte de hoje:Faça apenas o que o coração manda"
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Só rindo mesmo ¬¬

"Sorte de hoje:A sorte destinada a você será cobiçada pelo próximo"
Alguém ai quer trocar? Eu volto troco...

"Sorte de hoje:O seu raciocínio é perspicaz, prático e analítico"
Já é alguma coisa...

"Sorte de hoje:Uma boa época para concluir tarefas inacabadas"
Meus professores que o digam...

"Sorte de hoje: Você será uma pessoa bem viajada, seja por lazer, seja por trabalho"
Já sou viajado demais... ¬¬

"Sorte de hoje: Você tem uma grande necessidade e capacidade de realização"
Como diz Vivi... "Ah tua mãe!"

"Sorte de hoje: Você fará um investimento lucrativo"
Ha ha ha, já estou fazendo mané!

"Sorte de hoje: O vício de hoje pode se tornar a virtude de amanhã"
Por Zeus! Que Aristóteles e Reale te ouçam!

"Sorte de hoje: Você terá uma velhice muito confortável"
Deus te ouça Orkut, Deus te ouça!
Aproveita e diz aos parlamentares que do jeito que a previdência está não vou ter conforto nenhum. Diz também pra reforma sair logo porque o rombo está grande...

"Sorte de hoje: Em breve você mudará seu método de trabalho atual"
É, acho que estou passando a usar métodos de observação e análise indutivos. Provavelmente é pelo fato de algumas relações intersubjetivos se darem pela coercibilidade, bilateralidade, heteronomia e atributividade, sendo essa última um fator decisivo na finalidade da interação. ¬¬
Vai te lascar Orkut!!!

No dia do meu aniversário...
"Sorte de hoje: O coração é mais sábio do que a razão"
Você tinha que deixar uma coisa dessa logo hoje?
Rapaz, muito obrigado pelo presente. Platão, Aristóteles, Hegel, Schopenhauer, Nietzsche, etc., agradecem.

"Sorte de hoje: Pare de procurar eternamente; a felicidade está bem ao seu lado"
Depende do observador...

"Sorte de hoje: Simplicidade de carácter é o resultado natural da reflexão profunda"
Faz-me rir... ¬¬

"Sorte de hoje: Você vai ganhar roupas novas"
Ow meu Deus, não acredito que estou vendo isso, definitivamente não acredito.

"Sorte de hoje: A felicidade está no horizonte da sua vida"
Vou comprar um barco para ir até lá...

"Sorte de hoje: Quando chegar o inverno, os céus mandarão chuvas de sucesso para você"
Ewwww!!!
Poético hoje...
Só uma dúvida... Não vou sofrer nem um pouquinho?

"Sorte de hoje: Venda as suas idéias – elas são completamente aceitáveis"
Olha a idéia ai...
Da boa... Aprovada pelo INMETRO
Uma é trinta, duas cinquenta, cinco é um Vale e quatro 1 Real!


Já está bom de tanta besteira...

16 de outubro de 2007

Sexo, drogas e eutanásia


Mais uma vez nos vemos diante de assuntos que nos mostram o quanto nossa visão social é conservadora. Se parássemos para nos analisarmos, veríamos o quanto somos radicais, o quanto fomos capazes de cobrar mudanças de comportamentos passados, quando estes já não se adequavam as nossas necessidades. Quantas vezes criticamos nossos pais e avós por opiniões contrárias às nossas? quantas vezes pensamos o quanto eles estavam equivocados ao desdenharem um fato atual, comparando-o aos acontecimentos do tempo em que tinham a nossa idade? Palavras do tipo "isso no meu tempo não existia" saltam a boca como ferozes caçadores em busca de sua presa. Eles estão errados?
Pense o quanto nós evoluímos - homens. O quanto mudamos nesses poucos séculos. Olhem-se no espelho da História e vejam as rugas que o tempo da mudança nos deram de presente. Ao passo lento - em muitos casos lentos até demais - mudamos a maneira como encaramos algum acontecimento ou alguma espécie de "novo fato".
Hoje, enfim, assuntos como o casamento homossexual, eutanásia, aborto e legalização das drogas batem a nossa consciência, e nos mostram o quanto pensamos irracionalmente.


Pergunto eu:
Qual é a diferença entre um cigarro de maconha e uma lata de cerveja?
Porque uma pessoa que está a beira da morte, e não tem mais como sair de uma situação a qual depende de outra pessoa para fazer suas necessidades fisiológicas, não pode escolher se é isso mesmo que ela quer por resto da vida?
Porque, pela liberdade, uma mulher, ou um casal, não pode escolher se quer ou não ter um filho?

Quando analisamos esses dilemas, vemos o quanto eles estão arraigados de demagogia. Muito disto se deve a nossa herança religiosa, e é nela que vejo o principal enclave para uma solução imediata.
Lembrem-se do Individualismo (para se familiarizar leia uma postagem anterior sobre o assunto). É um fato! Todas as respostas para essas perguntas fatalmente serão respondidas num futuro - espero eu - próximo.

Imaginem numa praça: um casal de homens, devidamente casados, de mãos dadas com seus filhos brincando no parque ao lado de um outro casal conversando sobre o aborto ou não de um filho não esperado, em baixo de uma árvore um grupo de estudantes universitários com um cigarro de maconha sem medo de serem felizes, no outro lado está passando um senhor sendo empurrado por uma "babá", ele, em seus pensamentos, gritava tentando dizer a ela que estava com as calças sujas de fezes e que o cheiro estava incomodando sua honra.

Penso que não devemos mergulhar num mundo totalmente livre, o conservadorismo as vezes cai bem, ele acaba freiando muita coisa. E um bom debate nunca é demais.
Como diria meu professor Artur Perrusi: "isso dá uma bom bolero".

13 de outubro de 2007

Feliz dia das crianças!

Em virtude de alguns compromissos não pude postar no exato dia das crianças, mas estou postando hoje. E esse atraso me rendeu um bom tema. Nas linhas seguintes entenderas.




Como numa frenética inquietação aguardando o começo do futebol, estava eu com o controle remoto mudando de canal na espera de encontrar algo que prendesse a minha atenção, e não é que encontrei...
Por volta das 15h30minh, na TV bandeirantes, no Programa Raul Gil, uma criança cantava, e cantava como gente grande. Essa criança, com no máximo 10 anos e cujo nome não me recordo, cercado de dançarinas de mini-saias com coreografias dessincronizadas, uma platéia repleta de loiras que se sacudiam como se estivessem possuídas por algum ente transcendental, até que cantava bem. O suficiente para estar numa tarde de sábado em um canal aberto.
Dentro deste cenário, o que mais prendeu minha atenção foi a letra da música e a forma com que a criança cantora a interpretava.
Ah a música! Poucos foram os que dela fizeram mágica, e muitos os que, por mágica, transformaram-na numa tragédia. Que os Zés, os Tons e alguns Chicos não me ouçam, mas essa criança...
Um viva às crianças, o "futuro da nação"!

Pois bem, voltemos a letra da música. Abaixo está a letra da dita cuja.


Festa Louca (mi Vida Loca My Crazy Life)

Edson e Hudson
Composição: (p. Tillis - Jess Leary - Versão: Raul - Edson - Marquinhos)

Eu cheguei no rodeio pra me divertir
Ver cavalo pulando e peão cair
São oito segundos pra poder vencer
E uma oração pra Deus proteger

Refrão:
Que festa louca
Que festa linda
Nuvens de areia no ar
Muita cerveja
E mulher bonita
Faz a cabeça girar

Tá chegando a hora do show começar
O povo se agita e começa a gritar
As luzes se acendem como uma explosão
É o artista e o povo na mesma emoção

Pena que a festa
Já vai acabar
Que festa louca
Já penso em voltar


Imaginem a cena: Uma criança, que transpassa alegria, cantando esse refrão...

Como criticar o avanço com que as crianças e adolescentes entram, de corpo e mente, na vida sexual e das drogas? Como resistir a esse mundo onde uma criança canta, “apologicamente”, suas maravilhas?

Tenha dó!

11 de outubro de 2007

Ah esses Macacos...

Vídeo muito bem elaborado por Ernest Cline (www.ernestcline.com). Vale a pena ser visto e interpretado.

Não há o que comentar sobre ele, o audio e as imagens falam pro si.

Recomendações: Ligue o audio, preste atenção na voz e nas imagens e, depois, pense um pouco...

Endereço: http://www.youtube.com/watch?v=dPH3iynhqK4&feature=related

7 de outubro de 2007

Momento quatro-linhas


O Senhor do Bonfim opera milagres...



Terreiros lotados, as oferendas enchiam a praia do Rio Vermelho e o Viaduto da Garibaldi com a Federação. Tudo pronto para a festa, e o personagem principal entrou em campo com a força da sua torcida e fez a festa no final. Os guerreiros rezaram, e rezaram muito, por mais uma vitória no campo de batalha. Para quem diz que final de festa não presta, se enganou hoje.

E o Bahia conseguiu...

Conseguiu, aos 49min do segundo tempo, no estádio Octávio Mangabeira (Fonte Nova), se classificar para o Octogonal da Série C do Campeonato Brasileiro.

Dependendo de uma vitória em seu jogo, e ao menos um empate entre o ABC e o Rio Branco-AC, o Bahia entrou em campo com o grande apoio da sua torcida apaixonada, que, mesmo na situação em que se encontra, permaneceu presente o lotou a Fonte Nova.

O resultado de 0 a 0 entre ABC e Rio Branco colocou o Bahia na última fase Série C.

O Bahia, Bahia de Todos os Santos, lutou! Entrou em campo para guerrear: contra si mesmo e contra um futuro que o assombra, e principalmente lutou pela sua gloriosa história e para retomar o lugar que o futebol da Bahia merece.

Não sou torcedor do Bahia, mas sou torcedor do futebol baiano, e essa vitória é mais do que digna pelo trabalho desempenhado pela equipe do Bahia, mesmo com seus dirigentes errando, e errando muito.

A guerra ainda não terminou! pela frente está a última fase. Continuem, torcedores bainos em geral, apoiando o Bahia, a Bahia merece.


Parabéns Bahia! A Bahia e o futebol baiano agradecem. E o Vitória o aguarda para ambos realizarem um Ba-Vi de Primeira.

Um parabéns em especial, também, para o Nacional de Patos da Paraíba. Moro em João Pessoa e sei o quanto o futebol daqui é desprestigiado em sua própria terra.

Esta postagem vai em homenagem ao meu tio Antonio Carlos (Lucalo), torcedor ilustre do E.C. Bahia.



Abaixo os outros classificados para o Octogonal.

ABC
Barras
Nacional-PB
Vila Nova-GO
Atlético-GO
CRAC
Bragantino

Bahia