7 de janeiro de 2008

Momento falta do que fazer: É lá e cá

É lá e cá

E cá estou
E lá, ela

E cá os sonhos
E lá as pedras

E cá as rosas
E lá os espinhos
E cá a vida
E lá o caminho

Rápido rastejo
Devagar a finto
Vulgar que sou
De fato minto

Sonho vivido
Roupa usada
Sapato velho
Da Alma Penada

E cá está ela
E lá, eu
E as pedras nas rosas
E os caminhos da vida

4 Comentários:

Blogger george disse...

É lá que estais
E cá saudade
Minto pra sorrir
Vivendo em parte
De partido em dois
Antes era, agora foi
E antes do fim, enfim
No peito aconchego
Cá estou,
Do outro lado de lá

08/01/2008 23:23  
Blogger Tadeu Baptista disse...

Cá e lá em partes se fez
Se lá há sangue
Cá ficam as lágrimas
Saudoso de lá
Sozinho de cá
E assim vamos de lá pra cá

08/01/2008 23:35  
Blogger Seu Hélio disse...

Belas estrofes meu caro. Seu apreço por poesia é notável. Tenho um blog onde também busco compartilhar algum conhecimento, em prosa, no entanto.

www.auquemia.blogspot.com

09/01/2008 09:53  
Blogger Tadeu Baptista disse...

Obrigado pelas palavras. Fico muito grato.
Escrevo em prosa também, na maioria das vezes.
Linkarei o seu entre os favoritos.

09/01/2008 10:42  

Postar um comentário

<< Página inicial